sábado, 27 de setembro de 2008

Escrito por Oziel Soares

Como tudo começou...
Como comecei a escrever poemas muito jovem, não fazia idéia do porquê. O tempo passa e amores vêm. Ah! Amores são ótimos para ajudar-nos a escrever. Eu escrevia como um louco, apaixonado, deverasmente alucinado por uma menina. A vida, essa sim, passa a ser mais alegre e triste. Minhas noites passam a serem mais claras e meus dias cada vez mais escuros. Eu acreditava que escrevendo iria conquistar o coração dela. Não consegui. Pensava nela toda a manhã, a via quase toda a tarde e não a achava nas minhas noites de pensamentos e sonhos infinitos. Eu era criança.Mas mesmo tão criança, adolescente e adulto não desisti. Peguei mais amor a escrever do que à referida garota (não vejo necessidade de citar seu nome). Porém, a ela fica aqui meu muito obrigado.Por causa dela eu sonhei, acreditei na vida, as coisas ficaram mais bonitas. Por causa dela eu fui muito deprimido e magoado. Mas é por causa dela, que hoje sou o que sou, sinto e vivo.Porém os anos se passaram e encontrei novas coisas bonitas e algumas tristes demais. Aquilo que senti, vivi, conheci, aprendi e não compreendi é que me faz poeta. Sou apaixonado pela beleza feminina, pela natureza e por tudo que possa trazer alegria e felicidade para as pessoas. Sou evangélico, e sei que Deus me deu este dom. Por isso, também peço inspiração do Senhor Deus. Ele tem sido mais que fiel para comigo.Quando publicar meu livro será minha vida e história, com cada momento delas, com cada pessoa que me marcou e com cada instante que não posso esquecer.Os poemas e poesias são meus “filhos e filhas”, aos quais “dei à luz” em momentos tão diferentes, especiais e sofridos demais. Estes como um todo, fazem parte de mim. São,sem dúvidas, “Pedaços de mim”...Estes são simples e complexo ao mesmo tempo. Simples, pois escrevo uma linguagem clara, para que todos me entendam e complexos, por que nelas há sentimentos que podem ir além das frases, versos e estrofes aqui escritos. Não escrevo palavras difíceis, pois não escrevo só para doutores. Escrevo palavras simples, porém que se tornam difíceis ou sem sentido se não forem lidas com o coração...Ah!O título do meu livro será "Pedaços de mim...". Oziel Soares de Albuquerque

terça-feira, 9 de setembro de 2008

POEMA


A criança em mim...
Oziel Soares

Há um grito por esperança,
Um grito por socorro,
Em mim há uma criança
Que não queria nascer de novo.

Um gemido que não pára.
Minha alma está ferida,
Tenho uma cicatriz que não sara;
É uma rua sem saída.

Vejo a vida da janela
Com tanta morte e desilusão,
Ela já não é mais tão bela,
Já não há paz no coração,

Eu queria mais amor
Para toda essa gente,
Um mundo sem mágoas, sem dor
Que tudo fosse diferente.

Há quanta violência,
Tanto sofrimento,
Tanta indecência
Há tantos sonhos jogados ao vento.

O desprezo é realidade
É a verdade, cruel e vil,
Vejo crescer a impunidade,
Deus tenha dó deste Brasil.

Há uma criança em mim
Que quer acreditar
Que o choro vai ter fim
E que o mundo vai mudar.
Não dá mais pra viver assim,
Ainda quero poder sonhar...
OZIEL SOARES DE ALBUQUERQUE
O estudante Oziel Soares de Albuquerque acompanhado pelo NAAH/S participou do 1º Prêmio Talento Literário/Poesia em Superdotação, realizado em Brasília no mês de Setembro de 2008

O poema será publicado em livro na I Bienal Internacional de Poesia. Promovido pela Biblioteca Nacional de Brasília em parceria com o Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação-NAAH/S-Distrito Federal. O livro contemplará os poemas dos representantes de cada estado brasileiro e o Distrito Federal que serão publicados em duas línguas(português e espanhol) e terá seu prefácio comentado por um crítico de renome nacional.
Para o estudante e poeta que tem como grande referencial Carlos Drumond de Andrade, a oportunidade de estar participando de um evento deste porte é muito importante para seu futuro. “É uma responsabilidade grande representar meu Estado, mas vou muito confiante. Estou recebendo apoio da Academia Acreana de Letras e do Núcleo de Atividades de Altas Habilidades”, afirma. Oziel Soares foi o primeiro aluno do Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação-NAAH/S-Acre, órgão ligado a Secretaria de Estado de Educação e que tem o objetivo de dar apoio às escolas da rede estadual na identificação e acompanhamento de alunos superdotados. “O centro abriu muitas portas e reconheceu meu talento e isso fez com que me sentisse incentivado a continuar escrevendo poesias, crônicas e literatura de cordel”, ressaltou o aluno que pretende publicar um livro com suas produções.
Nosso poeta foi acompanhado pela Coordenadora do Núcleo Brenda Nádyla.

O resultado final da participação do nosso poeta foi : sua classificaçao em 2º lugar. Mas para nós da equipe NAAH/S essa classificação representa o 1º lugar.

Seminário de Educação Especial

O Núcleo de Atividades  de Altas Habilidades/Superdotação – NAAH/S  prestigiou  neste dia 08 de dezembro o   Seminário de Educação Especial...